A morte precoce de Eduardo Campos

Eduardo CamposApesar de ainda não ter assimilado a morte precoce de Eduardo Campos, uso este blog para escrever parte de minhas impressões a respeito de sua pessoa. Eduardo, ex-governador de Pernambuco, neto de Miguel Arraes, era acima de tudo um grande ser humano. Bom marido, pai de cinco filhos, um deles com apenas 7 meses, fazia questão de sempre estar ao lado da família.

Como político, era uma liderança inegável, ousada e claramente promissora. Reeleito ao governo de Pernambuco com a votação mais expressiva – quase 90% -, Eduardo Campos era – e sempre será – um símbolo a todos que admiram a boa política e um alento para os jovens que se interessam por essa matéria. Seu comportamento jamais se mostrou avesso aos ideais democráticos. Era um democrata nato, sobretudo pelo histórico familiar. Estava na política desde a juventude, tendo participado, inclusive, da política estudantil à frente de organizações discentes da faculdade na qual se formou em economia.

Ao longo da campanha de 2014, Eduardo Campos se mostrava uma opção. Era um dos bons quadros que compunha a ala oposicionista ao governo Dilma e, apesar de ter integrado o governo Lula, dava claras justificativas para ter caminhado para o campo oposicionista. Eduardo Campos notava que seus ideais não eram mais representados pela política que Dilma prossegue a executar.

No início da campanha, Eduardo Campos foi entrevistado pelo meu amigo e jornalista Aluizio Falcão Filho. Aluizio, também pernambucano e bastante próximo da família Arraes, uma vez que seu pai integrou o governo de Miguel Arraes, recebeu o candidato na redação da Revista Forbes Brasil e ali colheu o depoimento de um jovem político competente e bem humorado.

A alegria era um dos caracteres mais incontestáveis da personalidade de Eduardo Campos. Além disso, era um político de fala bastante pausada, sempre buscando esclarecer, de maneira serena, os temas que abordava. Não foi diferente nas últimas entrevistas ao Jornal Nacional e à Globo News. Tenho absoluta certeza de que parte dessa tranquilidade e dessa alegria encontrava alicerce na linda família e na clareza de seus ideais democráticos.

A morte precoce de Eduardo Campos abala profundamente a nação brasileira e nos golpeia em termos políticos. Recentemente, jovens participantes de determinados grupos afirmaram que não acreditavam no voto. Tal fato demonstra a triste descrença de parte da juventude no regime democrático. Eduardo Campos, assim como todos aqueles que integram uma nova geração de políticos, representava esperança na retomada da democracia entre os jovens.

Vivemos em um país no qual a política é muitas vezes avaliada como um “campo sujo” das relações sociais. Cada vez menos a cidadania se interessa por se aproximar da política, a fim de exercer ativamente a democracia. Nesse sentido, devo consignar a tristeza que senti ao verificar em redes sociais que muitas pessoas – sobretudo jovens – passaram a comentar o trágico fato de maneira jocosa. Assim, para além da aversão à democracia, notei a baixa sensibilidade de muitos que sequer conseguem sentir o drama, não apenas político, mas especialmente familiar que a morte desse homem representa.

Apesar de não participar da campanha de Eduardo Campos, conheço muitos de seus correligionários. Pude notar o entusiasmo de todos eles ao apoiar Eduardo. Eles sempre me passaram uma clara devoção ao regime democrático, de sorte que a perda desse líder é, definitivamente, um abalo para todos os brasileiros que acreditam na democracia.

Durante sua entrevista ao Jornal Nacional, Eduardo Campos afirmou que os brasileiros não podem desistir do Brasil. Essa afirmação representa a maneira positiva com que Eduardo avaliava a democracia. Ao se posicionar desse modo, o candidato demonstrou que a esperança jamais pode deixar de estar presente na vida de um povo. A afirmação ganha maior relevância por ter sido proferida por um jovem e promissor político brasileiro.

Cabe a todos aqueles que, como eu, são admiradores e defensores da democracia, tomar por base o espírito democrático de Eduardo Campos e prosseguir com a luta que nos move. Cabe aos partidos políticos pensar a importância da juventude e se preocupar com a criação de jovens e competentes quadros, a fim de que o Brasil possa se aprimorar cada vez mais. Cabe aos demais candidatos, em todos os planos políticos, aprender com o exemplo de Eduardo Campos e realizar uma campanha limpa, sem baixarias e com muita ética e espírito público.

Por fim, neste instante de luto, transmito meus sinceros sentimentos à família de Eduardo Campos, à família de todos que faleceram no trágico acidente, aos amigos de todos eles e aos meus amigos pessoais que prosseguirão engajados na defesa da democracia. Afinal, acima de qualquer ideal político partidário, o Brasil precisa amar a democracia, consolidar a oposição às práticas antidemocráticas e buscar um futuro melhor para a nação na qual crescerão nossos descendentes. A morte de Eduardo Campos é um momento de tristeza, mas também deve ser um instante de profunda reflexão acerca do país que desejamos.

Luiz Fernando de Camargo Prudente do Amaral, Advogado, Professor da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo e da Faculdade de Direito da Universidade Paulista, Doutorando e Mestre em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Especialista em Direito Público pela Escola Paulista da Magistratura, Especialista em Direito Penal Econômico e Europeu pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra-Portugal, Presidente da Comissão de Direito Econômico da 93ª Subseção da OAB/SP – Pinheiros, associado ao Instituto Brasileiro de Ciências Criminais – IBCCRIM e à Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação – ANDHEP, autor de livros e artigos jurídicos, mantenedor do site http://www.cidadaniadireitoejustica.wordpress.com.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: