O 2º turno com Aécio Neves está cada vez mais próximo!

Aécio neves IAécio Neves prova, a cada dia, que é o candidato mais preparado, competente e esforçado. Depois da morte de Eduardo Campos, em 13 de agosto, as coisas viraram do avesso. A exposição do nome do candidato prematuramente falecido alavancou a campanha do PSB e transferiu boa parte dos votos à Marina Silva, “a substituta”. Ela, conhecida no Brasil todo após ocupar o cargo de ministra do governo Lula e disputar a eleição de 2010 pelo PV, trouxe parte dos votos que recebeu no pleito anterior. Tudo se transformou de maneira imprevisível.

A campanha de Aécio, apesar das surpresas que a vida prega, não deixou de trabalhar em prol de sua candidatura. Havia quem afirmasse que Aécio deixaria a campanha presidencial para se lançar ao governo de Minas Gerais. Afirmei que esse não era o perfil do senador e que ele prosseguiria até o fim. Felizmente, foi isso que ele fez. Com base em divulgação de propostas claras, trabalhadas ao longo do tempo e com sua experiência à frente de cargos importantes da República, Aécio conseguiu recuperar sua posição e trazer mais intenções de voto à sua plataforma. Hoje, o empate na segunda posição é uma realidade e a razão para voltar à pauta política.

Aécio, ao contrário de Marina Silva, era bastante conhecido dos mineiros, mas nunca esteve presente em uma eleição presidencial a ponto de contar com o conhecimento da maioria dos brasileiros. Apesar disso, a campanha de Aécio não arrefeceu. Ao contrário, o senador mineiro mostra que não foge à luta. Viaja o país inteiro e apresenta-se à população como a única opção viável de mudança em face do governo petista. Afinal, escolher entre Dilma e Marina é optar pelo PT de hoje – péssimo – e o PT de ontem – ruim. É escolher o menos pior!

Não bastasse o trabalho de Aécio Neves para se fazer conhecer por todo o país, o tempo demonstra que a imagem criada de Marina Silva, em parte pela comoção advinda da morte de Eduardo Campos, não se mostra a real face da candidata pessebista. Há muita incoerência e pouca competência. Muita utopia e pouco pragmatismo. Como a própria Marina costuma se autodefinir, ela “não é pragmática, mas sim sonhática”.

A “alta carga imaginária” da campanha de Marina começa a ser conhecida (desmascarada). Os eleitores percebem o exagero emocional que envolve a plataforma da “candidata monotemática”. Um dia afirma “a” para logo depois sustentar “b”. Vai como querem! Segue o rumo do vento! A falta de previsibilidade que marcou os governos petistas também está presente na candidatura de Marina Silva. A insegurança decorrente desse posicionamento dúbio coloca o futuro em risco. Além disso, aquilo que não é previsível costuma ser improvisado, tal como o governo Dilma. A sociedade não pode suportar mais 4 anos de improviso.

Falou-se muito em voto útil, mas, como afirmei, ele não deve ser utilizado quando temos absoluta certeza da existência de um 2º turno. A população percebeu esse fato e, ao que parece, começa a destinar o voto a candidatos nos quais realmente acredita.

Como se diz, a eleição só é decidida no dia em que os votos são apurados. Aécio Neves tem chances claras de chegar ao 2º turno e merece a credibilidade dos brasileiros que não se acomodam com o governo Dilma e que não aceitam os frequentes escândalos de corrupção, com especial atenção àqueles que têm por núcleo a Petrobrás e, segundo informações recentes, os Correios em Minas Gerais.

Com Aécio Neves no 2º turno teremos uma nova eleição. Teremos, efetivamente, duas posições que podem ser escolhidas com absoluta clareza. A meu ver, a decisão se dará entre a “pseudodemocracia” engendrada pelo PT e a real democracia proposta por Aécio Neves, com o respeito às instituições democráticas e, acima de tudo, com transparência acerca dos rumos que serão definidos ao Brasil.

Quem acredita no trabalho como fonte do sucesso deve entregar seu voto a Aécio Neves, cuja capacidade de liderança é inegável. Tal constatação decorre do excelente trabalho exercido quando presidente da Câmara Federal e como governador de Minas Gerais. O senador mineiro é dotado de um conjunto de atributos que devem estar presentes em um presidente. É alguém com capacidade de montar equipes preparadas e levar projetos adiante.

Assim, no dia 05 de outubro, data da eleição na qual a Constituição Federal completará 26 anos, não entregue seu voto a uma aventureira, nem a uma candidata que busca a continuidade de um projeto de poder e não de país. Vá de Aécio Neves e dê uma chance para a democracia retomar o rumo correto no Brasil.

Luiz Fernando de Camargo Prudente do Amaral, Advogado, Professor da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo e da Faculdade de Direito da Universidade Paulista, Doutorando e Mestre em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Especialista em Direito Público pela Escola Paulista da Magistratura, Especialista em Direito Penal Econômico e Europeu pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra-Portugal, Presidente da Comissão de Direito Econômico da 93ª Subseção da OAB/SP – Pinheiros, associado ao Instituto Brasileiro de Ciências Criminais – IBCCRIM e à Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação – ANDHEP, autor de livros e artigos jurídicos, mantenedor do site http://www.cidadaniadireitoejustica.wordpress.com.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: